Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

My Books News

My Books News

Bibliotecas abertas

paul-schafer-t6oZEgL0z18-unsplash.jpg

 

Já existem bibliotecas abertas, embora as modalidades de abertura sejam diversas.

Há as que permitem apenas um acesso restrito, outras que só funcionam em regime "take away".

Há livros a ficar de quarentena e máscaras obrigatórias.

 

Mas experiência de ir a uma biblioteca, passear pelas estantes e folhear livros, parece suspensa por tempo indeterminado.

Para mim, o que era um momento de prazer, transforma-se num momento de tensão. E esses, são de evitar.

 

Por isso, fico-me pelas minhas estantes e digo (espero): Até breve, bibliotecas e bibliotecárias/os.

Bibliotecas: Palácios para as pessoas

Eric Klinenberg é o autor de um livro chamado Palácios para as pessoas: como a infra-estrutura social pode ajudar a combater a desigualdade, a polarização e o declínio da vida cívica.

A frase “palácios para as pessoas" vem de Andrew Carnegie, que ajudou a financiar mais de 2500 bibliotecas. 

 

O seu livro foi o tema de um episódio do podcast 99% Invisible, que recomendo vivamente, se conseguem compreender o inglês.

 

Na verdade, este episódio deveria ser de audição obrigatória para qualquer pessoa que se atrevesse almejar ascender a um cargo governativo.

 

Klinenberg, no âmbito de um projeto de investigação sobre uma onda de calor, que matou mais de 700 pessoas em Chicago, concluiu que apesar de os bairros pobres ou segregados terem as taxas de mortalidade mais altas, existiam bairros vizinhos, em que um deles "tinha uma taxa de mortalidade astronomicamente alta e o outro seria um dos lugares mais seguros de Chicago".

 

Klinenberg começou a passar o tempo nos bairros, e o que ele observou foi que os lugares que tinham baixas taxas de mortalidade tinham uma infra-estrutura social robusta. Eles tinham passeios e ruas que eram bem cuidados. Eles tinham bibliotecas de bairros e organizações comunitárias, mercearias, lojas e cafés que atraíam as pessoas para fora de casa e para a vida pública. O que isso significava era que, diariamente, as pessoas se conheciam muito bem e usavam a infraestrutura social para se socializar. Quando essa onda de calor aconteceu em Chicago, os moradores do bairro sabiam quem provavelmente estava doente e quem deveria estar fora, mas não estava. Isso significava que eles sabiam de quem porta bater se precisassem de ajuda.

 

As bibliotecas surgem assim como espaços que poderão constituir uma infra-estrutura de resiliência social, não só no plano da literacia, mas também da inclusão.

Mais sobre mim

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

SCRIBD - 1 mês grátis para mim e 2 para vós

Se decidirem fazer uma inscrição grátis no SCRIBD, poderiam utilizar o meu convite? Eu receberei 1 mês grátis e a/o convidada/o receberá 2 meses grátis, em vez dos habituais 30 dias grátis.https://www.scribd.com/g/62ck8b