Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

My Books News

My Books News

Quantas Anne Frank não perdemos?

“Para onde quer que olhe há derramamento de sangue. Há mortes, assassínios. (...) Senhor meu Deus, deixa-nos viver, eu suplico-Te, quero viver! Experimentei tão pouco da vida. Não quero morrer. Tenho medo da morte. É tudo tão estúpido, tão mesquinho, tão sem importância, tão pequeno. Hoje estou preocupada com o facto de ser feia; amanhã posso parar de pensar para sempre.”

 

Em O outro diário adolescente da II Guerra: “Experimentei tão pouco da vida. Tenho medo da morte” [Público]

2 comentários

Comentar post