Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

My Books News

My Books News

Os seres humanos não gostam do mundo


Kurt Vonnegut dizia que os seres humanos não gostam do mundo, pelo contrário, têm-lhe uma espécie de ódio e esforçam-se quotidianamente por destruí-lo. Votam em pessoas altamente especializadas na decapitação da felicidade de muitos em prol da conta bancária de dois ou três. Insistem na devastação, seja da natureza seja da cultura.


Kilgore Trout chamava à Segunda Guerra Mundial "segunda tentativa de suicídio falhada por parte da civilização".


Trout contou o seguinte episódio:


O piloto do avião chamado Joy´s Pride, que tinha como missão lançar uma terceira bomba atómica em Yokohama (que teria mais população que Hiroxima e Nagazaki juntas), voltou atrás porque, enquanto sobrevoava o Japão, imaginou que a sua mãe não gostaria que ele ficasse na história como a pessoa responsável pelo maior número de mortes civis de sempre.


Trout diz-nos que a opinião de uma mãe, ou, de um modo mais lato, do "outro", pode salvar o mundo.


 



Afonso Cruz in Notícias Magazine, 06/12/2015


 


l3.jpg 



Neste livro Kurt Vonnegut utiliza os métodos da ficção científica para permitir flash-back contínuos do personagem, mas também para abrir uma quebra narrativa na trama principal intitulada A Cruzada das Crianças, e que é antes de tudo uma extraordinária denúncia dos extermínios organizados pela humanidade. Uma obra prima da literatura.