Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

My Books News

My Books News

O quinze - Rachel de Queiroz (II)

3.jpg 


Peguei no livro porque o "As viagens da minha terra" não cabia na carteira. Sabia que a manhã ia ser de longa espera e uma leitora prevenida não sai de casa sem livro.


 


Nunca imaginei que este pequeno livro se tornaria um dos melhores livros que li em toda a minha vida (talvez o melhor). Tenho imensa pena de não ser eloquente e partilhar o quando este livro é maravilhoso e me marcou. A única forma que me ocorreu, foi publicar um pequeno excerto que suspeito que ficará comigo o resto da vida. 


 


É impossível ficar indiferente ao relato da fome e da pobreza. Este pequeno excerto, que retrata o desespero de um pai que não tem como alimentar os filhos, marcou-me profundamente.


 


É igualmente impossível não pensar na actualidade e universalidade deste livro. Hoje temos vagas de deslocados pela guerra e pela fome. Há quem percorra 42 km por dia para poder obter água potável (sim, é o equivalente a uma maratona, mas em vez de moda, é sobrevivência). E o futuro adivinha-se ainda pior.


 


Há livros assim, que nos marcam para sempre, porque nos obrigam a ver o mundo com outros olhos. Isto é educação no verdadeiro sentido da palavra e a razão porque este livro deveria ser lido em todas as escolas e fazer parte de todas as bibliotecas.

2 comentários

Comentar post