Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

My Books News

My Books News

Nem eu me explico, nem tu me entendes

nemeu.jpg


Antes que me esqueça, tinha de dizer umas palavras sobre o livro recomendado com que terminei, na noite de 31 de Dezembro, o The Book Riot 2015 Read Harder Challenge


 


As primeiras 50 páginas foram difíceis. Eu gosto de livros de não ficção com bastante sustentação científica ou então necessito de conhecer bem o autor, de forma a confiar no que é escrito. Nenhuma das situações se aplicava. Mais, o primeiro capítulo está tão mal escrito, que achei que estava perante um péssimo augurio para um livro sobre comunicação (que não comunica) - cheio de frases feitas, parece ter sido a última coisa a ser escrita, para encher páginas.


 


Mas há medida que o livro evoluía, mais me reflectia nele - para o melhor e para o pior - e mais me obrigava a reflectir sobre a forma como comunicamos, sobre as ratoeiras da comunicação e sobre a linguagem corporal. 


 


Por exemplo, um estudo dos anos 80 estabeleceu a percentagem de importância dos diferentes factores de comunicação: palavras - 7%, tom de voz - 38% e linguagem corporal - 55%. O autor refere que mesmo os mais recentes estudos neurológicos, tenham dado maior percentagem à importância das palavras na comunicação, a verdade é que continua "o irmão pobre". 


 


Mais, fiquei absolutamente intrigada e fascinada com a existência dos "neurónios-espelho", localizados no córtex cerebral e que têm a "faculdade de provocar impulsos, tanto quando a pessoa observa o outro a fazer um movimento como quando é a própria pessoa que o faz". Por exemplo, quando repetimos o bocejo de outra pessoa. 


 


Quando terminei o livro, fiquei com a sensação que merecia uma releitura, com anotações e plano de intervenção pessoal. Mas se sentirem que devem saltar algumas páginas, não hesitem. No fundo, a falha do livro não é o conteúdo, é a ausência de uma edição.  


 


Nunca teria lido este livro se não fosse a recomendação da Andreia P. Obrigada!