Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

My Books News

My Books News

Heroínas Portuguesas - Fina d´Armada

1.jpg

Fina d´Armada é o pseudónimo da historiadora Josefina Moreira, natural da Quinta d' Armada.

Dividido em três partes, dos períodos da expansão marítima ao estado novo, Fina d´Armada biografa mulheres que de destacaram por contrariar os espartilhos da sua época.

 

O flagrante esquecimento a que foram votadas, chega a ser chocante. Eu sei que, durante a escola, numa me falaram de Leonor de Menezes, um governadora de Ceuta, no séc.XV, ou da Infanta D. Beatriz que foi governadora da Ordem de Cristo por Bula Papal. E são histórias absolutamente fascinantes.

 

O período da expansão, com os seus heróis, sempre me foi apresentado no masculino. Que o continuem a fazer, é um sinal de que, como muitas vezes repara a historiadora, continuamos a ter de lutar por espaço na sociedade em que vivemos. Neste caso, a que os nossos (mulheres) feitos sejam tão celebrados como os dos homens. 

 

Não resisto a citar um trecho, relativo à Infanta D. Beatriz:

 

(...) pela documentação dos arquivos dos Açores, ela governou o império atlântico melhor que o marido, até que o Infante D. Henrique. Não sou eu que o digo, mas a documentação estudada por Manuel Arruda.

A colonização açoriana iniciou-se em 1439, mas

- "A organização das capitanias só foi realmente uniformizada em 1474, no governo da Infanta D. Beatriz."

- "A administração desta Infanta foi de resultados práticos e imediatos."

- Durante o seu governo, as ilhas açorianas "mais povoadas revivem do estado de semi-abandono, ou melhor de inação, em que estiveram nos governos anteriores".

- "As capitanias das ilhas povoadas mais adiantadas - Santa Maria, São Miguel, Terceira - tomam um carácter novo e são organizadas debaixo do mesmo plano que fora adoptado nas suas congéneres do Arquipélago da Madeira".

- "Na colonização açoriana desenvolve, com a sua energia e espírito de organização e disciplina, a regularização administrativa das capitanias destas ilhas... as dadas das sesmarias, os forais, e almoxarifados e as organizações eclesiásticas uniformizam-se durante o seu governo.

 

Não é um livro prefeito, com algumas secções excessivamente repetitivas e trechos em que a sua voz/opinião eram (para o meu gosto pessoal) eram demasiado intrusivas. Mas trataram-se de situações pontuais porque a escrita é fluída e a leitura muito agradável.

 

É inquestionável que o livro foi (para mim) um abrir de portas. Cada capítulo um novo tema a explorar, um novo livro para ler.

Mais sobre mim

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

SCRIBD - 1 mês grátis para mim e 2 para vós

Se decidirem fazer uma inscrição grátis no SCRIBD, poderiam utilizar o meu convite? Eu receberei 1 mês grátis e a/o convidada/o receberá 2 meses grátis, em vez dos habituais 30 dias grátis.https://www.scribd.com/g/62ck8b