Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

My Books News

My Books News

Bela - Cristina Silva

Este pequeno livro (apenas 174 páginas) é um exemplo do porquê continuar a adorar desafios literários, que me obrigam a partir à descoberta... e que descoberta.

A leitura de SPQR não está a fluir como esperava e precisava de fazer uma pausa com um pequeno livro, antes de voltar à obra. 

Decidi vaguear as estantes da biblioteca municipal, à procura de uma autora que tivesse um nome com as mesmas iniciais que eu, para dar cumprimento a um dos desafios do Book Bingo "Leituras ao Sol" - 2ª Edição.

Encontrei uma Cristina Silva, com um livro sobre Florbela Espanca, com apenas 174 páginas. 
P-E-R-F-E-I-T-O! Ou não estivesse eu na Biblioteca Florbela Espanca. 

 

Cristina Silva, que também publica com o nome de Ana Cristina Silva, é uma autora que estreou com um romance intitulado Mariana, Todas as Cartas (2002), que vou ler assim que passar numa outra biblioteca onde já o localizei. 

Cristina Silva começa o romance com Bela (Flor Bela Lobo, no cartório) a narrar o seu suicídio. Ela continuara pelo romance como narradora da sua vida, do nascimento ao fatídico dia 8 de Dezembro de 1930 em que se suicida, com apenas 36 anos. Suicida-se no seu dia de aniversário. 

Entre as narrativas de Florbela, outras vozes, outras perspetivas, desde a criada que a encontra morta, aos maridos, ao pai, mãe e esposa do pai que a iria criar. 

Uma voz notavelmente ausente é a do irmão Apeles, o seu grande amor constante. 

Sempre presente, é também o contexto de um país patriarcal em que a mulher tem de sujeitar-se aos moldes dos homens que a rodeiam. Florbela, surge constantemente como uma mulher inconformada, com desejos de emancipação que o seu tempo não permitia ao sexo feminino.  E os homens, sempre fracos pela força (real ou figurada) que vão exercendo. 
Afinal era apenas a criada e, no caso de ela oferecer resistência, a sua posição de senhor da casa protegia-o com o pleno direito a um serviço.

A biografia de Florbela é verdadeiramente triste. O pai, casado com uma mulher estéril, impõe a esta uma relação extraconjugal que me dê os filhos que depois leva para a casa marital, onde uma esposa fria e ressentida cria a filha da amante. 

O pai só a reconheceria legalmente, 18 anos após a morte desta. Essa constante procura amor, esse desamparo transparente em toda a obra de Florbela. 

Fiz versos porque tinha a boca cheia com os gritos de uma criança que ninguém ouviu.

A leitura de Bela intercala o lirismo com a mais crua das realidades e isso permite que cada voz tenha o seu tom distinto (não sem alguns momentos de incongruência, confesso). 

Comecei a temer o pior, mas no final do primeiro capítulo já estava presa a uma narrativa que me levaria a devorar o livro num dia.

Mais sobre mim

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

SCRIBD - 1 mês grátis para mim e 2 para vós

Se decidirem fazer uma inscrição grátis no SCRIBD, poderiam utilizar o meu convite? Eu receberei 1 mês grátis e a/o convidada/o receberá 2 meses grátis, em vez dos habituais 30 dias grátis.https://www.scribd.com/g/62ck8b