Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

My Books News

My Books News

A confiança em livros de não ficção

Eu adoro não ficção, mas sinto necessidade de "investigar" o/a autor/a, quando o livro tem uma finalidade informativa.

 

Cada vez mais, sinto que preciso desse trabalho prévio, especialmente se não dominar o tema. Como posso ser uma leitora crítica, se não conheço minimamente a temática?

 

Dou um exemplo.

Fui espreitar as novidades editoriais de Novembro e descobri o A Terra Inabitável -de David Wallace-Wells.

De imediato, pensei pedir à  minha (querida) biblioteca que mo comprasse.

 

Mas estamos a falar de um tema controverso. Quem é David Wallace-Wells?

O meu tempo de leitura é limitado e não me posso dar ao luxo de perder tempo a ler um negacionista. Simplesmente não!

 

Percebi que é um jornalista reputado e que A Terra Inabitável começou como um ensaio que foi publicado na New York Magazine.

Pode ser lido aqui e aqui (anotada).

 

Mas...

A Wikipédia refere que o autor foi alvo de críticas por parte da comunidade científica.Um ponto importantíssimo porque o que pretendia era informação fidedigna.

 

Mas...

Só encontrei essas críticas numa página chamada Climate Feedback.

 

Mas...

Quem são os Climate Feedback?

São cientistas (no verdadeiro sentido da palavra?)

Ou são pseudocientistas que, à revelia dos métodos científicos (mas com os bolsos cheios com financiamento de grandes empresas interessadas em negar as alterações climáticas) divulgam pseudo-ciência?

Ou até mesmo, que não negando as alterações climáticas, financiam os lobistas que as negam, como por exemplo a nossa querida Google?

 

Pois, bem, concluí pela confiança do grupo climatefeedback:

- pela forma como são reputados como fonte por meios de comunicação que tenho como fidedignos https://climatefeedback.org/climate-feedback-used-trusted-reference

https://sciencefeedback.co/press-coverage/

- pela forma transparente como identificam a sua lista de doadores

 

E então volto ao início...

Parece-me mais sensato deixar de lado o livro e guardo o artigo e a crítica no Pocket, para ler mais tarde.

 

Já agora, aproveito para recomendar o Pocket como meio de recolher informação para ler mais tarde e que permite ler em offline.

Não só evita distrações (porque não fico com a sensação que tenho de ler imediatamente, sob pena de me esquecer), como me acesso à informação, quando não quero gastar dados móveis.

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

SCRIBD - 1 mês grátis para mim e 2 para vós

Se decidirem fazer uma inscrição grátis no SCRIBD, poderiam utilizar o meu convite? Eu receberei 1 mês grátis e a/o convidada/o receberá 2 meses grátis, em vez dos habituais 30 dias grátis.https://www.scribd.com/g/62ck8b