Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

My Books News

My Books News

Se 100 coelhos incomodam muita gente, 1 humano estúpido incomoda muito mais

(...) Um ser humano tem cerca de 100 vezes mais bits de informação no seu cérebro do que um coelho. Não sei se tem grande significado dizer que um ser humano é cem vezes mais esperto que um coelho, mas não estou certo de que seja uma afirmação ridícula. (Evidentemente que não se pode concluir que cem coelhos são tão espertos como um ser humano.)

 

Carl Sagan - Os Dragões do Éden

 

Há 542 dias sem ler Carl Sagan.

Os segundos...

Estive a ver um vídeo em que o booktuber, entre outras coisas, foi rever os outros casos em que o Booker Prize tinha sido atribuído a dois livros. 

 

Em 1974, o prémio foi atribuído ao Conservacionista de Nadine Gordimer e a Holiday de Stanley Middleton (de quem nunca ouvi falar). Nadine Gordimer, viria a vencer o Nobel da Literatura e o  Conservacionista é já considerado um clássico.

 

Em 1992, venceram O Paciente Inglês de Michael Ondaatje e Sacred Hunger de outro desconhecido (para mim): Barry Unsworth.

Curioso se considerarmos que O Paciente Inglês foi escolhido com o melhor premiado dos últimos 50 anos.

Faço notar que Sacred Hunger entrou no meu radar, para futuras leituras.

Afinal de contas, é tão bom como o melhor dos últimos 50 anos. Certo?

 

 

Mas ao ver as listas, encontrei outras curiosidades (para mim):

Em 1975 houve apenas duas obras finalistas.

Em 1986, ano em que o The Handmaid's Tale era finalista, o vencedor foi The Old Devils de Kingsley Amis.

Obras como o Atonement e Notes on a Scandal, que famosas pelas suas adaptações cinematográficas, foram finalistas em anos que venceram True History of the Kelly Gang (2001) e Vernon God Little (2003). Já ouviram falar dos vencedores? Eu também não.

Cloud Atlas de David Mitchell perdeu para um Alan Hollinghurst - The Line of Beauty (2004).

 

É curioso, olhar em retrospectiva para os prémios literários e perceber que obras permaneceram relevantes e as que foram esquecidas.

TBR livros de não ficção

O Steve Donoghue é a desgraça da minha TBR. 

1.PNG

Eu conhecia a história, mas não o livro.

Na década de 70, um tenista fazia questão de se afirmar melhor que qualquer tenista do sexo feminino, desafiando-as para jogos mistos: A Batalha dos Sexos.

 

2.PNG

“The New Trail of Tears is a much-needed revelation of heart-breaking conditions on American Indian reservations—and of the attitudes, incentives, and politics that make the people living on those reservations even worse off than other low-income minorities, including American Indians living elsewhere in American society. The laws and policies behind these human tragedies have wider implications for welfare state assumptions and politically correct decisions, including the grossly misnamed ‘Indian Child Welfare Act.’ ” —Thomas Sowell

 

3.PNG

Um livro sobre uma personagem histórica que sempre me fascinou por causa da magnífica série televisiva dos anos 80: Shaka Zulu.

Pág. 1/8

Mais sobre mim

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

subscrever feeds

SCRIBD - 1 mês grátis para mim e 2 para vós

Se decidirem fazer uma inscrição grátis no SCRIBD, poderiam utilizar o meu convite? Eu receberei 1 mês grátis e a/o convidada/o receberá 2 meses grátis, em vez dos habituais 30 dias grátis.https://www.scribd.com/g/62ck8b