Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

My Books News

My Books News

Dez pequenos livros por grandes escritoras

O Sapo recomenda "dez grandes livros" para ler no verão. Todos têm pila.

Asim, aqui fica a minha sugestão, para dez (pequenos) grandes livros, todos com menos de 200 páginas, por grandes escritoras.

 

E farei como o autor do artigo e também não apresentarei grandes clássicos, sempre eternos, como Mrs. Dalloway de Virginia Wolf, O despertar de Kate Chopin, O Amante de Marguerite Duras, Frankenstein de Mary Wollstonecraft Shelley, A Sibila, Agustina Bessa-Luís e Sophia prosa e Sophia poesia, qualquer um da Agatha Christie...

Eu poderia continuar.

 

O que não consegui, por manifesta falta de tempo foi localizar um policial (não clássico) e escolher (de entre os vários lidos) um romance. Com menos de 200 páginas, entenda-se.

Assim, ficaram ambos os géneros fora do lote.

 

 

1.jpg

Todos Devemos Ser Feministas - Chimamanda Ngozi Adichie

O título explica tudo e até poderá ensinar algumas coisas ao autor do artigo acima mencionado. Um excelente livro de não ficção que já entrou na cultura popular pela voz de Beyonce.

 

2.JPG

Esse Cabelo, Djaimilia Pereira de Almeida

As experiências de uma jovem negra, entre Portugal e Angola, utilizando como fio condutor o seu cabelo, seja na forma como se relaciona com ele ou como os outros se relacionam com ele.

 

3.JPG

Pequenos Vigaristas, Gillian Flynn

Poderia escolher outros de Gillian Flynn. Não resisto a ler tudo desta autora, que retrata sempre as mulheres nos antípodas da confiança, perfeição, estabilidade, honestidade, moralidade... E quando sofrem, nunca são as sofridas. 

Um toque de humor negro num ambiente sinistro de uma casa vitoriana.

 

737879.jpg

Ainda aqui estou, Patrícia Carvalho

Um poderoso retrato jornalístico sobre os incêndios de Junho e Outubro de 2017. Conta a história de pessoas que viram as suas vidas mudar completamente com os acontecimentos: os bombeiros, Sílvia Cruz, uma socióloga que criou o grupo Esposende com Pedrogão no Coração, o Sr. Francisco Manuel Ribeiro, cuja foto se tornou um símbolo de um país rural, envelhecido e abandonado, entre outros.

Emocionalmente, foi um assalto aos sentidos. Foi uma leitura difícil que me obrigou a parar frequentemente. Racionalmente, foi uma leitura obrigatória para quem deseja perceber tudo o que correu mal.

 

200px-Joyce_carol_oates_2014.jpg

Águas Negras, Joyce Carol Oates

O livro começa com uma jovem narradora - Kelly Kelleher - que descreve um acidente num Toyota alugado, conduzido pelo Senador e com esta a perguntar-se: Será que vou morrer? - assim?

É conhecido como o acidente Chappaquiddick, aquele em que Ted Kennedy, o irmão de John F. Kennedy, se despista com o seu carro, numa noite de 1969, resultando na morte da passageira.

O que à primeira vista pareceria uma história banal, tem contornos horríveis. Ted Kennedy, foi absolvido. Continuou a ser eleito como senador até sua morte em 2009.

Com apenas 126 páginas, esta novela foi finalista do Prémio Pulitzer de Ficção em 1993. Uma excelente introdução na obra de Joyce Carol Oates.

 

EDIT-patricia-portela.jpeg

A colecção privada de Acácio Nobre - Patrícia Portela

Aquela que Miguel Real chama de "a mais desconcertante das novas escritoras portuguesas". Concordo plenamente. Peguei neste livros por causa da sinopse:

Fui recolhendo, ao longo de 16 anos, cartas, diários, testemunhos, maquetas de jogos e armadilhas de Acácio Nobre (1869?-1974), um construtor de puzzles geométricos visionário no século XIX que uma ditadura silenciou no século XX e (quase) eliminou de uma História que ainda assim influenciou, de forma subtil e anónima, introduzindo uma marca indelével e inevitável nos séculos vindouros, como o nosso.

 

E mais não vos digo, porque o divertido é a descoberta. Mas se gostam de coleccionismo e puzzles, vão adorar este livro porque os textos de Patrícia Portela são sempre imprevisíveis.

 

 

índice.jpg

O Problema de Ser Norte - Filipa Leal

Foi muito difícil escolher uma autora na poesia, nas não resisto a nomear uma das minhas preferidas, por ser tão jovem, por ser portuguesa e por ter uma voz que evidencia de forma tão forte uma geração e os seus problemas.

 

200px-Margaret_Atwood_2015.jpg

A Odisseia de Penélope - Margaret Atwood 

Antes de estar na moda reinventar grandes clássicos, já Margaret Atwood publicava A Odisseia de Penélope.

Penélope é prima de Helena de Tróia e esposa inteligente e fiel de Ulisses, por quem espera durante 20 anos, quando este parte para a Guerra de Tróia e enquanto este anda perdido entre deuses e aventuras, nos anos seguintes. É ela que, para evitar ter de casar com um dos pretendentes ao seu reino, cria um artifício, dizendo que escolherá um depois de terminar uma mortalha que tece durante o dia e desfaz durante a noite.

 

Capturar.JPG

A livraria - Penelope Fitzgerald

Aqui está um género bastante apreciado: livros sobre livros.

Estamos 1959 e Florence é uma viúva com um forte sentimento de independência e empreendedorismo, que decide abrir uma livraria. Mas Penelope Fitzgerald não nos apresenta uma livreira romântica, esta é uma mulher de negócios. 

Quando decidi vender Lolita de Vladimir Nabokov provoca um verdadeiro terramoto na pequena vila.

 

Capturar.JPG

A vegetariana - Han Kang

Este é o único que não li e que entra aqui precisamente como representante dos fantásticos e maravilhosos livros por autoras, com menos de 200 páginas, que esperam por nós.

 

Porque este? Porque venceu o Man Booker Prize 2016. Viram o que eu fiz aqui?

Este é um livro admirável sobre sexo e violência - erótico, comovente, incrivelmente corajoso e provocador, original e poético.

 

 

A combater a invisibilidade feminina, um post de cada vez.

682px-Feminism_symbol.svg.png

TBR - Desafios Literários (1)

IMG_20190624_182753_947.jpg

Ai as sardinhas, que estou tão atrasada nos meus desafios literários.

Mas não admito deixá-los. Se não fosse estes, não teria descoberto Sigrid Undset ou July´s People da Nadine Gordimer. Não teria descoberto Alexander Chee entre outros. Zero arrependimentos. Li o que queria ler e ainda quero ler aquilo a que me propus.

 

 

Read Harder Challenge - BookRiot

 

Em falta:

 

Um romance epistolar ou uma colecção de cartas

Novas Cartas Portuguesas, Maria Isabel Barreno, Maria Teresa Horta e Maria Velho da Costa (uma releitura, o mais provável)

Cartas Portuguesas, Soror Mariana Alcoforado (batota)

De profundis, Oscar Wilde (também conta como livro escrito na prisão)

Improvável, mas na TBR: Lady Susan, Jane Austen; Dracula, Bram Stoker; Herzon, Saul Below

 

Um livro de humor

O bom corpo, Eve Ensler (constava como tal numa lista, na estante)

Caim, José Saramago (releitura, inspiração)

Se o NetGalley aceitar o meu pedido: New Erotica for Feminists - Satirical Fantasies of Love, Lust, and Equal Pay, Caitlin Kunkel; Brooke Preston; Fiona Taylor; Carrie Wittmer

 

Um livro por um/a jornalista ou sobre jornalismo

Lido: 3 Women, Lisa Taddeo

Não Percas a Rosa / Ó Liberdade, Brancura do Relâmpago, Natália Correia (a ler)

 

Um livro por um/a autor/a de cor sobre ou passado no espaço

Hidden Figures, Margot Lee Shetterly (na estante)

 

Um livro por um/a autor/a #ownvoices, cuja história se desenrole no México ou América Central

Como água para chocolate, Laura Esquivel

 

Um livro por um/a autor/a #ownvoices, cuja história se desenrole na Oceânia

My place, Sally Morgan

 

Um livro manga

Lido: Nonnonba de Shigeru Mizuki

 

Um livro por ou sobre alguém que se identifique como neurodiverso/a

Lido: No One is Too Small to Make a Difference, Greta Thunberg (ebook, menos de €4 e menos de 100 pgs.)

O meu irmão, Afonso Reis Cabral (provável, na estante mas com quase 400 pgs.)

O Estranho Caso do Cão Morto, de Mark Haddon (provável, na TBR e na biblioteca)

The Kiss Quotient, Helen Hoang (improvável, mas na TBR)

 

Um livro de negócios

Jab, Jab, Jab, Right Hook, Gary Vaynerchuk (estante)

 

Um livro de ficção por autor/a trans ou não binário

Os pássaros no fim do mundo, Charlie Jane Anders (na biblioteca, Yeah!) SMI

 

Um livro de escrito na prisão

De profundis, Oscar Wilde

Gerónimo, por ele próprio (na estante, ainda preciso de confirmar se o relato é fiável ou uma versão branqueada pelo narrador S.M.Barrett; um relato de um cativo ao seu encarcerador)

 

Um livro infanto-juvenil que tenha vencido um prémio de diversidade, desde 2009

Julián Is a Mermaid, Jessica Love (o que eu queria ler)

Vai ser difícil encontrar por cá.

 

Um livro publicado pelo/a próprio/a autor/a

O mais difícil vai ser encontrar algo interessante. Há milhares na Amazon. Aliás, até tenho um na estante, publicado por um primo... dispenso.

Talvez: My Place Among Men: Misadventures in the Wild, Kris Millgate (NetGalley)

 

Uma colecção de poesia publicada depois de 2014

Antologia da Poesia Erótica Brasileira, Eliane Robert Moraes (há imenso tempo na minha TBR)

 

Reading Women Challenge

Em falta:

 

Mistério/policial por uma autora de cor

The Woman in the Veil Laura Joh Rowland (NetGalley)

Lido: Miracle Creek, Angie Kim (NetGalley, mas mais antigo que o anterior)

 

Livro por uma autora da Nigéria ou Nova Zelândia

Chimamanda Ngozi Adichie (há demasiado tempo na TBR)

 

Livro sobre ou cuja história se desenrole na Appalachia

The Book Woman of Troublesome Creek, Kim Michele Richardson (NetGalley)

Lido: Appalachian Serenade, Sarah Loudin Thomas (Kobo e grátis, batota porque também é novela)

Castelo de vidro, Jeannette Walls (improvável, mas na TBR)

 

Livro com uma mulher em ciência

Hidden Figures, Margot Lee Shetterly (na estante + Read Harder Challenge)

Marie Curie, Alice Milani (BD solicitada no NetGalley)

State of Wonder, Ann Patchett (improvável, mas um livro no meu radar)

 

Uma peça

Lido: The Vagina Monologues, Eve Ensler

 

Uma novela

Lido: Appalachian Serenade, Sarah Loudin Thomas (Kobo, batota porque também sobre a Appalachia)

 

Um livro sobre uma mulher atleta

Não faço ideia e dificilmente terei interesse. Provavelmente faço batota com BD infanto-juvenil.

The Avant-Guards Vol. 1, Carly Usdin, Noah Hayes (BD solicitada no NetGalley, tb LGBTQIA) recusado

Kate's Really Good at Hockey, Christina M. Frey; Howard Shapiro (BD solicitada no NetGalley)

 

Um livro com uma religião diferente da minha (ateia)

Noivas persas, Dorit Rabinyan

 

Um livro por uma autora vencedora do Lambda Literary Award

Jeanette Winterson (na estante)

Na TBR: Sarah Waters, Alison Bechdel (Fun Home)

 

Um livro por uma autora do sul da Ásia

O deus das pequenas coisas, Arundhati Roy (a eternamente adiada)

Sombras queimadas, Kamila Shamsie (a escolha da minha sobrinha)

 

Um livro por uma autora indígena

A casa redonda, Louise Erdeich

 

Um livro nomeado para o Reading Women Award 2018

Os vadios, Emilly Bitto (batota porque é de 2017)

Improvável, mas na TBR: Educação, Tara Westover; Fruit of the drunken tree, Ingrid Rojas Contreras; Terra Nullius by Claire G. Coleman

 

Um livro sobre natureza

Raízes: o campo na cidade, Ana Sofia Fonseca

Erosion: Essays of Undoing, Terry Tempest Williams (pedido no NetGalley)

A ouvir: The Earth Moved - Amy Stewart

 

Um livro "jovem-adulto" por uma autora de cor

O Ódio que Semeias, Angie Thomas 
 
Actualizado em 07/08/2019

Curtas literárias 28.06.2019

1.

1.JPG 9780307473431.jpeg

Muito se discute sobre a separação entre o artista e a sua arte. Margo Jefferson, uma crítica cultural, vencedora de um prémio Pulitzer, revisita o legado de Mickael Jackson, sobre quem escreveu um livro em 2006.

But now, 10 years after his death, Leaving Neverland has placed new demands on us.

 

Um excelente texto.

 

2.

Confesso que nunca me senti tentada a ler Elizabeth Gilbert. Porém, a descrição da The Artisan Geek convenceu-me que City of Girls seria uma leitura mais que interessante, obrigatória.

 

Livros no meu radar:

Margo Jefferson - Negroland

Elizabeth Gilbert - City of Girls

Pág. 1/12

Mais sobre mim

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

subscrever feeds

SCRIBD - 1 mês grátis para mim e 2 para vós

Se decidirem fazer uma inscrição grátis no SCRIBD, poderiam utilizar o meu convite? Eu receberei 1 mês grátis e a/o convidada/o receberá 2 meses grátis, em vez dos habituais 30 dias grátis.https://www.scribd.com/g/62ck8b